GERAL

Comunidade unida contra a fusão/fechamento do Campus Experimental da UNESP de Rosana







 
Abaixo assinado virtual que pode ser encontrado no link: secure.avaaz.org/...udente/?zLWVSqb

O anúncio da proposta de transferência e fusão do Campus Rosana para o Campus de Presidente Prudente foi feito via e-mail, pela Reitoria Geral ao Conselho Diretor da UNESP Rosana na última sexta-feira, 12 de junho. O prazo para aprovação da fusão e até quinta-feira, 18 de junho.
 
Colaboradores, pais, alunos, autoridades, associações e comunidade em geral se manifestam através das redes sociais contra a fusão das duas unidades e o fechamento do curso de Turismo. Segundo a Associação Comercial, o impacto cultural, social e econômico para o município de Rosana será inestimável, caso a fusão ocorra.

Nas redes sociais, a Câmara Municipal de Vereadores de Rosana, divulgou a realização de uma Sessão Extraordinária que ocorrerá nesta segunda-feira, 15, para votação da Moção de Protesto pela permanência do Campus da UNESP em Rosana. A sessão será transimita ao vivo pelo facebook, devido ao isolamento social a partir das 17h.
 
O Impacto Social

 
De acordo com as autoridades locais, além da perda de autonomia financeira do Campus Rosana, de todo o investimento realizado pelo município e pelo Governo do Estado desde a instalação da unidade, há 15 anos, o município de Rosana, que busca consolidação local e regional perderia o amparo de uma grande instituição de ensino, causando grande retrocesso ao Pontal do Paranapanema. Atualmente o Campus conta com 85 colaboradores, dentre eles: 32 docentes, 38 funcionários, e 15 terceirizados. Hoje, o Campus Rosana possui 316 alunos matriculados entre os cursos de Turismo e Engenharia de Energia.
 
Fomento a Economia Local
 
O fluxo econômico local também seria diretamente afetado. Alunos e colaboradores são consumidores diretos em comércios locais, tais como: restaurantes, supermercados, imobiliárias, escolas privadas, dentre outras atividades econômicas teriam uma queda considerável em suas arrecadações com o fechamento da Instituição de Ensino.
 
A implantação do Campus UNESP
 
O município de Rosana, é berço do encontro dos rios Paraná e Paranapanema e faz fronteira com os estados do Paraná e Mato Grosso do Sul. Em 19 de janeiro de 2001, o Campus da UNESP de Rosana foi criado por uma iniciativa do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas, CRUESP com respaldo do Governo do Estado, com o objetivo de ampliar vagas no ensino superior público.
 
O Campus de Rosana iniciou suas atividades em agosto de 2003, a partir do convênio firmado entre Governo do Estado, Prefeitura Municipal e UNESP, dentro do “Programa UNESP para Expansão de Vagas no Ensino Superior Público do Estado de São Paulo”, com a instalação do Curso de Turismo, justificado pelo interesse do Governo do Estado de São Paulo em implementar políticas de desenvolvimento para a região do Pontal do Paranapanema.
Cursos de Extensão ofertados para a comunidade
 
Em 2005, a comunidade acadêmica implantou o projeto do CAUR – Cursinho Alternativo da Unesp Rosana. O CAUR é um cursinho pré-vestibular gratuito e de caráter extensivo (anual) promovido pela UNESP-Rosana. Atualmente, oferece 200 vagas anuais para alunos e egressos do ensino médio de escolas públicas e particulares do município de Rosana e cidades vizinhas paulistas, paranaenses e sul-mato grossenses.
 
Em 2007, o Campus Rosana abriu suas portas para o projeto UNATI - Universidade Aberta à Terceira Idade, com o objetivo de “proporcionar às pessoas de terceira idade da comunidade local, oportunidades de sociabilização e aprendizado em diversos campos do saber”.
 
Com o apoio e a infraestrutura da unidade universitária, diversos cursos são ministrados pelos alunos do curso de Turismo e de Engenharia de Energia, bolsistas e voluntários, sob supervisão de coordenadores do projeto e com o auxílio de um técnico administrativo. A UNATI visa gerar inúmeros benefícios, tanto para o idoso participante quanto para a comunidade acadêmica envolvida.
 
As atividades de ensino, pesquisa e extensão do Câmpus Rosana, têm o potencial de influenciar a sociedade da região e do país observada a sua relevância no cenário social e econômico.

 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM